AVISO 8ºF

Caros alunos,

Na próxima 3ª feira (26 de Maio) TODOS OS ALUNOS TÊM CIÊNCIAS NATURAIS, no dia 27 de Maio (4ª feira) TODOS ALUNOS TÊM CIÊNCIAS FISICO-QUÍMICAS.

Cumprimentos:

Prof: Filipe de Barros

Leave a comment »

AVISO 7ºD

Caros alunos,

O vosso TESTE será realizado no dia 1 de Junho. TODOS OS ALUNOS DE AMBOS OS TURNOS DEVEM COMPARECER para a realização do mesmo. O teste será entregue pela professora de Ciências fisico-quíicas, pois como vos disse não estarei presente nesse dia na escola.

Cumprimentos:

Prof: Filipe de Barros

Comments (8) »

Tipos de rochas e sua origem

 Rochas Magmáticas ou ígneas: estas são originadas através de materiais em estado de fusão que se solidificam por arrefecimento, entre eles os minerais feldspatos, a mica, os óxidos metálicos, os minerais silicatos ferro-magnesianos, etc.

Rochas Sedimentares: surgem nas zonas profundas da litosfera (crosta terrestre). A sua formação dá-se a partir de processos físico – químicos que sofrem os agentes destrutivos. Ex. Arenitos, calcário, etc.

Rochas Metamórficas: Estas passam por mudanças e têm origem nas rochas magmáticas, sedimentares e também metamórficas. Tal transformação acontece pelo aumento da temperatura e ainda ocasiona a elevação da pressão e o aumento de deslocamentos, o que resulta na fragmentação da rocha original.  

Comments (8) »

Alteração teste 8ºF

Prezados alunos,

o vosso teste foi adiado para 4ª feira (dia 13 de Maio), assim TODOS OS ALUNOS, deverão ir na 3ª feira (dia 12 de Maio) à aula de ciências físico-química.

 Aproveito para relembrar que na 3ª feira, irão ter a aula extra pelo que devem levar o livro de Ciências Naturais.

Bom estudo e continuação de bom dia!!! 😉

Leave a comment »

Resíduos-Valorização e tratamento dos RSU

   Actualmente as lixeiras são substituídas por sistemas integrados intermunicipais de tratamento, valorização e eliminação final de resíduos mediante:

 

·         Aterros sanitários

·         Unidades de incineração

·         Centrais de compostagem;

·         Estações de tratamento de águas (ETAR e ETA)

·         centros de recolha selectiva

 

O processo de valorização e tratamento dos RSU obedece à seguinte hierarquia: prevenção, reciclagem e valorização.

 

A prevenção diz respeito ao consumidor que pode reduzir, reutilizar, separar e colocar os RSU nos respectivos ecopontos. A recolha selectiva tem por objectivo maximizar as quantidades de materiais a reciclar.

 

Os RSU da recolha selectiva destinam-se à reciclagem – conjunto de processos que permitem converter resíduos em materiais úteis. A reciclagem tem por objectivo diminuir a necessidade de deposição em aterro.

 

A Valorização consiste no reaproveitamento dos RSU e tem lugar em unidades industriais de tratamento e valorização de resíduos.

Leave a comment »

Resíduos-Lixeiras

Uma lixeira é um local localizado em terrenos amplos e abandonados a céu aberto onde são depositados, sem qualquer controlo os RSU. Como dito anteriormente até a relativamente pouco tempo, os RSU eram depositados nestes locais.

As consequências negativas das lixeiras são:

 – impacto visual e mau cheiro;

poluição do solo, devido a ausência do tratamento de águas lixiviantes (águas das chuvas que em contacto com os resíduos fica poluída), produzida durante a biodegradação dos resíduos orgânicos;

poluição atmosférica, devida a queima doa RSU que libertam gases para a atmosfera (GEE), essencialmente metano, contribuindo assim para o efeito de estufa, ou, caso fiquem retidos podem ocasionar incêndios;

multiplicação de ratos, ratazanas, baratas, moscas e gaivotas:

desperdício de recursos.

lixeira_1

Assim, como pode constatar, as lixeiras constituem um risco para a saúde humana em todo o país e para a degradação da paisagem e da Natureza. Como dito anteriormente estas foram progressivamente encerradas em todo país, estando completamente extintas em 2002.

Nas figuras seguintes podem visualizar-se as lixeiras de Arganil e de Ansião antes e após o seu encerramento:

lixeiras2

Comments (1) »

Resíduos-Importância da Gestão dos Resíduos sólidos urbanos

   Já aprendeu que o aumento exponencial da população humana, sofrido nas últimas décadas, tem conduzido a um consumo intensivo dos recursos, a uma maior produção de resíduos e a uma degradação das condições ambientais. Assim, é fundamental inverter esta situação, sem, contudo, impedir o desenvolvimento seja feito de forma sustentável, de modo a permitir a qualidade de vida das futuras gerações.

 Tendo em conta que a população humana continue a crescer, que vários dos recursos que a terra disponibiliza são finitos, não devendo ser desperdiçados, e que a qualidade de vida implica igualmente a qualidade ambiental, devemos assim praticar um desenvolvimento sustentável na gestão dos resíduos através da reutilização e reciclagem.

 Para isso é necessária uma gestão dos RSU, ou seja, é um conjunto de operações de recolha, transporte, armazenagem, tratamento, valorização e eliminação de resíduos, incluindo a monitorização dos locais de descarga.

Em Portugal, a gestão dos RSU até finais no século passado baseava-se na simples recolha indiferenciada e a sua deposição em lixeiras. Em 1997 foi definido o plano estratégico para a gestão dos resíduos sólidos urbanos – PERSU, a partir desta altura as lixeiras foram encerradas ou convertidas em aterros e iniciou-se a recolha selectiva.

A aprovação, em 2005, do plano de intervenção de resíduos sólidos urbanos e equiparados implicou a necessidade de todos os resíduos serem sujeitos a operações de valorização e tratamento antes da deposição. O plano define que os aterros se destinam, progressivamente, aos resíduos últimos, ou seja, resíduos que já não podem ser sujeitos a operações de tratamento.

Colaborar na gestão dos RSU é um dever de cada cidadão e contribui para a sustentabilidade da terra.

Leave a comment »

Resíduos

   O crescimento das populações, o desenvolvimento tecnológico e o aumento descontrolado do consumo de recursos naturais nos países desenvolvidos têm como consequência de produção de uma enorme quantidade de resíduos – matérias que, desde a produção ao consumo, se vão deitando fora por, aparentemente, não terem utilidade.

 

De acordo com a sua origem e o tipo de resíduos, estes podem ser classificados em resíduos sólidos urbanos (RSU), resíduos industriais (RI), Resíduos hospitalares (RH), Resíduos agrícolas (RA).

 

No entanto quanto às suas características os resíduos podem ser classificados, em perigosos ou não perigosos. Os resíduos perigosos são os que contêm na sua composição substâncias que põem em risco o equilíbrio dos ecossistemas e a saúde das populações. Os resíduos urbanos, industriais e hospitalares contêm quantidades maiores ou menores de resíduos perigosos. Por exemplo, nos RSU podem encontrar-se pilhas, óleos alimentares ou electrodomésticos com CFC.

Leave a comment »

Matriz.CN 8º (A,C,F)

Competências:

 

Recursos Energéticos, hídricos e biológicos

 

1 – Distinguir recursos naturais renováveis de recursos não renováveis;

2 – Reconhecer a importância dos recursos energéticos, hídricos e biológicos para a evolução do homem e da sociedade;

3 – Interpretar gráficos;

4 – Reconhecer a génese da energia dos carvões e hidrocarbonetos;

5 – Conhecer a génese dos carvões dos hidrocarbonetos;

6 – Conhecer as características dos carvões;

7 – Conhecer como se procede a exploração dos hidrocarbonetos,

8 – Reconhecer as consequências na utilização dos combustíveis fósseis;

9 – Reconhecer outros tipos de energias, e a importância da utilização de energias alterntivas;

10 – Conhecer a distribuição da água no planeta terra;

11 – Tomar consciência da importância da água para os seres vivos;

11 – Reconhecer as diferentes actividades humanas que causam o elevado água;

12 – Reconhecer a necessidade de promover comportamentos que visem a redução do consumo de água;

13 – Reconhecer os efeitos negativos das actividades humanas na qualidade da água;

14 – Distinguir os diferentes tipos de águas;

15 – Reconhecer a importância da conservação dos recursos biológicos

16 – Compreender a importância da gestão sustentável dos recursos.

 

Conceitos:                 

Recursos energéticos;                          Energia geotérmica

Combustíveis fósseis;                          Energia hidrogénio

Acumulação;                                       Energia hidroeléctrica

Autoctone;                                          Energia Biomassa

Aloctone;                                            Energia das marés

Meios anaeróbios,                                Pelamis

Incarbonização;                                   Recursos hidricos

Pressão;                                             Agricultura

Temperatura;                                       Indústria

Turfa;                                                 irrigação por gotejamento

Lignite;                                               água potávell

Carvão betuminoso;                             Stress hidrico

Antracite;                                            Recursos biológicos

Refinarias;                                          pecuaria

Gasodutos;                                         Bovinicultoras

Piperlines;                                           Suiniculturas

Indústrias petroquímicas;                      Aquacultura

Poluição;                                             Piscicultura

Energia nuclear;                                   Sobreexploração

Energia eólica;                                     habitats

Energia Solar;                                      Biodiversidade

 

 

Já sabem que qualquer dúvida que surja para o teste, podem contar comigo pelas seguintes formas:

 

Sala de Estudo/Aulas de ApoioA decorrer no horário já divulgado (embora não apareçam!!!!!!!)

Blogue

Comments (5) »

Matriz-teste.CN-7ºANO(B,D)

Competências:

 

 

Actividade vulcânica & minerais & génese de rochas

 

1 – Compreender os fenómenos vulcânicos e sísmicos como evidência da actividade interna da terra;

2 – Localizar as principais zonas de grande intensidade vulcânica e sísmica do planeta;

3 – Compreender os fenómenos do vulcanismo activo;

4 – Reconhecer a poluição como principal causa de desequilíbrio nos ecossistemas;

5 – Relacionar os tipos de materiais emitidos pelos vulcões com as características da respectiva actividade vulcânica;

6 – Compreender a ocorrência das manifestações secundárias e de vulcanismo;

7 – Compreender a ocorrência das manifestações secundárias de vulcanismo;

8 – Relaconar a ocorrência de sismos com a acção de forças que se desenvolvem no interior da terra;

9 – Reconhecer que as rochas são constituídas por minerais;

10 – Conhecer métodos de identificação de minerais;

11 – Definição de minerall;

11 – Conhecer métodos de identificação das rochas quanto a sua origem (génese);

 

Conceitos:

                 

                               Vulcões;

                               Erupção vulcânica;

Magma;

Lava;

Erupção efusiva;

Erupção mista;

Erupção explosiva;

Nuvem ardente;

Vulcanismo secundário

Fumarolas;

Géiseres;

Nascentes termais;

Minerais;

Rocha ígnea;

Rocha metamórfica;

Rocha Sedimentar;

 

Leave a comment »