Archive for Aulas 8º Ano

E a melhor “calinada” do 8º ano é…..

Diga o que entende por efeito de estufa e qual a sua importância para o planeta terra.

R: “O efeito de estufa é o nome que se dá quando os gases são libertados e são mantidos dentro da atmosfera, depois reflecte no solo os gases libertados, ou seja, depois de entrar já não sai. A importância é que ao acontecer o efeito de estufa dá-se o aquecimento global logo os seres vivos que não estão abrigados vão morrer incluindo o ser humano.”

A todos os meus alunos do 8º ano um abraço cheio de felicidade e alegria…. E  se me permitem, um obrigado muito especial aos alunos do 8ºA, como vêem vocês  são simplesmente fantásticos…… 😉

Agora, aproveitem o sol e a praia e …………. até um dia!!!!! 😉

 

Comments (1) »

Riscos da inovações científicas e tecnológicas para o indivíduo, a sociedade e o ambiente: A ciência e tecnologia

A ciência é uma actividade humana que, a cada momento, procura dar uma resposta lógica e original face a um determinado problema. Por isso, a formulação de novos problemas impulsiona o avanço da ciência. Mas, como em qualquer outra actividade, a ciência é feita por pessoas diferentes umas das outras, em instituições como as universidades, institutos de investigação ou as empresas, e, cada um destes casos, a investigação científica pode ser orientado com diferentes objectivos.

 Em geral, os cientistas partem de problemas que podem ou não ter uma aplicação concreta. Consoante a instituição para a qual trabalham, podem, então, orientar as suas investigações, para que os resultados venham a ter uma determinada aplicabilidade.

 Quando uma determinada descoberta científica tem uma aplicação prática, ela é aproveitada para o desenvolvimento tecnológico. Assim, torna-se evidente que o desenvolvimento tecnológico está intimamente relacionado com o desenvolvimento científico.  Hoje em dia, a troca de informação entre estes dois domínios é muito intensa, o que tem levado a avanços tecnológicos impressionantes. De entre estes avanços podemos destacar:

→ Conquista do espaço

→ Gestão sustentável do ambiente

→ engenharia genética

 Como estudado no ano anterior, a conquista do espaço tem possibilitado aos cientistas conhecer cada vez melhor, quer o planeta terra, quer os outros planetas do sistema solar.

 Na procura de uma gestão sustentável do ambiente, os cientistas têm investigado a possibilidade de utilização de energias renováveis, têm recomendado o uso da gasolina sem chumbo e têm-se dedicado ao desenvolvimento de técnicas agrícolas que minimizem impactos ambientais e pesquisa de espécies que despoluam solos poluídos.

A planta do género Callitriche absorve grande quantidade de urânio armazenando-os nos seus tecidos,  servindo assim, para remover resíduos provenientes da indústria mineira…..

cali

O recurso à engenharia genética é encarado como a resolução de muitos dos problemas contemporâneos da humanidade. Por exemplo, em áreas tão distintas como sejam os problemas da fome, a engenharia pode dar soluções muito práticas. Nesta área têm-se desenvolvido técnicas como a inseminação artificial, a clonagem e a produção de organismos geneticamente modificados.

O milho transgénico contém um gene que o torna resistente aos insectos…

milho

De todas as áreas de inovação científica, a engenharia genética é, talvez, a mais polémica, pois a maioria das opções que ofereçe envolve desafios éticos.

Como já reparamos o progresso científica acarrata consigo grandes benefícios. No entanto, tráz consigo poluição (libertação para a atmosfera de poluentes nocivos provenientes das actividades humanas), com as novas doenças associadas.

As inovações científicas e tecnológicas não são boas ou más para a humanidade, o uso que lhe damos é que pode ser útil ou prejudicial. Assim, a tecnologia tem contribuido para a destruição da natureza, mas também contribui, e pode contribuir muito mais, para reparar e prevenir danos causados.

Comments (7) »

Preservação e conservação da natureza e da Biodiversidade-Paisagem protegida

É uma área com paisagens naturais, semi-naturais e humanizadas, de interesse regional ou local, resultante da interacção harmoniosa do homem com a natureza, que evidencia grande valor estético ou natural. Temos como exemplo a  Arriba fóssil da Costa da Caparica e Serra do Açor entre outras.

arriba1

ARRIBA2

Comments (1) »

Preservação e conservação da natureza e da Biodiversidade-Parque Natural

Área destinada a protecção da flora e fauna. Temos como exemplo a Reserva Natural da Lagoa do Fogo e a Reserva Natural da Berlenga, que é um excelente lugar de refúgio de aves marinhas e o único da Península Ibérica.

Esta devido ao seu distanciamento do continente apresente fauna e flora peculiares, em que a primeira e essencialmente constituída por vegetação herbácea e arbustiva pois as árvores têm dificuldade em se instalarem devido aos ventos fortes existentes que transportam sal e a  falta de solo, e a segunda, apresenta uma variada quantidade de espécies de répteis e mamíferos que devido ao seu isolamento se tornaram diferentes dos seus congéneres do continente (no caso do sardão-da-berlenga), ou se tornaram dominantes, como é o caso do rato-preto, que escapou a competição pelo alimento com a ratazana dos esgotos existentes no continente.

Curiosidade…..

   O arquipélago da Berlenga, formação granítica muito antiga, dista cerca de 15 Km do continente, e é constituído por três grupos de ilhéus: a Berlenga Grande e seus recifes, as Estelas e os Farilhões. Os 985 hectares submersos da Reserva Natural da Berlenga, são águas extremamente ricas do ponto de vista biológico. O arquipélago é também um dos locais mais importantes de nidificação de aves da Península Ibérica. O airo, símbolo da Reserva Natural da Berlenga, é uma das espécies mais ameaçadas da nossa fauna. A ilha da Berlenga, está dividida em Reserva Integral, Reserva Parcial e Área de Recreio. Existe ainda um Trilho de Natureza que é útil percorrer para conhecer a ilha.

belengas1 

Leave a comment »

Preservação e conservação da natureza e da Biodiversidade-Parque Nacional

  É uma área contendo um ou vários ecossistemas inalterados ou pouco alterados pela intervenção humana (semi-naturais), integrando amostras representativas de regiões naturais características, de paisagens naturais ou humanizadas, de espécies vegetais e animais, de locais geomorfológicos ou de habitats de espécies com interesse ecológico, científico ou educacional. No parque nacional são adoptadas medidas que permitem a protecção dos ecossistemas e que evitam a exploração intensiva dos recursos naturais.

Um exemplo e único português é o Parque Nacional Peneda-Gêres, em que as rochas são essencialmente graníticas em que habitam espécies de flora raras (narciso-trombeta, lírio-do-gêres), algumas são mesmo únicas deste parque (feto-do-gerês) e de fauna.

 geres1o                                                                                   

geres2

 

 

 

 

 

Flora do Gêres:

 geres_parque_flora                                                                   

   Fauna do Gêres:

  geres_parque_fauna

Comments (3) »

Preservação e conservação da natureza e da Biodiversidade

A necessidade de preservação da biodiversidade é justificada através de argumentos de carácter utilitário, científico e ético. Os primeiros dizem respeito utilidade que podemos fazer dos seres vivos. Efectivamente eles podem ser utilizados na nossa alimentação, no tratamento de doenças, no controle de pragas, na indústria,…. etc. Por outro lado os seres vivos têm um importante papel ecológico (fotossíntese, formação e manutenção dos solos, ciclo dos nutrientes, ciclo hidrológico… etc.), têm valor valoe estético, pelo que a sua conservação se reveste de considerável importância. Infelizmente, o crescimento da população humana, o consumo intensivo dos recursos biológicos e o desenvolvimento de um sistema económico que não valoriza o ambiente e os seus recursos está a colocar em vias de extinção diversas espécies de seres vivos.

Como sabem, determinadas actividades humanas têm vindo a por em risco a sobrevivência de certas espécies de seres vivos e, deste modo, contribuindo para a redução da biodiversidade. De entre essas actividades destacam-se:

→  Sobrexploração –  colheita e caça/pesca intensiva;

→ Introdução de espécies exóticas – espécies que não existiam naquele local, estas podem ser predadoras ou podem competir com as já existentes no local (indígenas);

→ Poluição/alterações climáticas – provocadas como já sabem pelas diversas actividades do ser humano.

→ Fragmentação de habitats – criação artificial de várias lacunas dentro do habitat inicial que com o tempo acabam por se fundir restando no final pequenas zonas isoladas do habitat original;

→ Destruição e degradação de habitats.

Diz-se que uma espécie se encontra em declínio quando a taxa de mortalidade das suas populações excede a taxa de natalidade das mesmas. Se essa tendência se mantiver ocorre a extinção da mesma.

A extinção de seres vivos é um fenómeno natural que tem ocorrido ao longo da história da terra. Nos últimos anos porém, a extinção de espécies  tem sido essencialmente provocadas pela acção humana.

Então, é extremamente importante que ocorra uma recuperação das espécies em perigo de extinção invertendo assim, a tendência de declínio, removendo ou neutralizando os factores por ela responsáveis. Nesse sentido, as medidas a tomar passam por uma correcta gestão de habitat, a fim  de que a população em perigo disponha de locais de abrigo e reprodução, pela erradiação e controle de predadores, competidores e parasitas, pela proibição da caça ou pesca, sensibilização das pessoas para o problema.

Ora bem, a fim de preservarem a biodiversidade e a geodiversidade, têm sido criadas áreas protegidas, estas destinam-se a preservação de um conjunto representativo dos principais ecossistemas ou regiões naturais de um território e de áreas contribuindo assim, para a manutenção da biodiversidade no seu ambiente natural, pois permitem melhores condições de sobrevivência.

areaP

Em Portugal, existem diversas áreas protegidas cuja classificação tem em conta as características da fauna, flora e geologia da região sendo assim designadas por:

→ Parque Nacional;

→ Parque Natural

→ Reserva Natural

→ Paisagem Protegida

→ Monumento Natural/Geomonumento

Leave a comment »

Tratamento de águas (ETAR´s e ETA´s)

Como já aprendeu, apesar de a água ser um recurso renovável, a quantidade de água potável tem vindo a diminuir, por um lado devido ao aumento de consumo e, por outro lado, devido à sua degradação, que é devida a diversas actividades humanas. Assim é fundamental que a água utilizada seja tratada antes de ser devolvida ao meio. Esse tratamento é efectuado em ETAR´s – estações de tratamento de águas residuais para onde são canalizados os efluentes domésticos e industriais e onde a água é submetida a  determinados processos:

 Físicos – filtração de partículas sólidas;

Químicos – são utilizados produtos químicos (por exemplo, cal que facilita a formação de aglomerados de partículas e a sua deposição por acção da gravidade);

 Biológicos – utilização de microrganismos que consomem a matéria orgânica existente nas águas residuais.

Estes processos decorrem nos quatro tipos de  tratamentos durante o percursos água na ETAR´s e ETA´s:

Tratamento Priliminar, tratamento primário, tratamento secundário, tratamento secundário, tratamento terciário, no final são obtidas lamas mas estas não podem ser utilizadas como fertilizantes pois estão contaminadas com microrganismos provenientes das águas poluidas, sendo por esse motivo depositadas em aterros sanitários.

ETAR_AguasOeste

No final há adição de cloro para a eliminação dos organismos patogénicos. Estes processos visão a conversão numa água despoluída que poderá, então, ser lançada de novo no meio ambiente.

 Para os mais curiosos…. 😉

etar....

Leave a comment »